janeiro 08, 2007

Começo
Inesperadamente o telefone toca. Antes da voz, um suspiro. Chego a sentir o calor de sua respiração em minha orelha. Era ela dizendo, sem nenhum tremor, que depois de pular ondas e prometer que seria uma nova mulher neste ano, queria me ver, logo e a sós. Ódociaba Yemanjá!